Alimentos Detoxificantes!

Essa semana falei dos Alimentos Antioxidantes e o que eles fazem no nosso organismo. Hoje quero falar de alguns alimentos que ajudam o nosso corpo a eliminar toxinas, limpando e deixando nosso corpo mais saudável e funcional.

detoxificantes2.1

Detoxificação pode ser definida como um conjunto de reações químicas realizadas em diversos tecidos e órgãos do corpo (com maior intensidade no fígado, intestino, pulmão, cérebro), que tem o objetivo de reduzir os impactos negativos das toxinas que entramos em contato diariamente.

O processo é dividido em fases químicas e é realizado majoritariamente por enzimas e é dependente de nutrientes. Ou seja, alguns alimentos podem auxiliar diretamente nesse processo.

collage2

Chá verde (Camellia sinensis): é rico em compostos fenólicos que apresentam atividade antioxidante e que estimulam a ação de enzimas envolvidas no processo de detoxificação. Tem ação anti-cancerigena.

Para isso, importante consumir a infusão das folhas secas, e não produtos prontos!!

Alecrim: Considerado um tempero muito rico em flavonóides, ácidos fenólicos e óleos essenciais que apresentam atividade antioxidante e anti-inflamatória, potencializando a atividade das enzimas envolvidas nas fases da detoxificação. Para isso, importante consumir as folhas frescas nas refeições ou folhas secas em forma de infusão (chá).

Curcuma (açafrão da terra): rico em curcumina e flavonóides, a curcuma apresenta relevante atividade antioxidante, anti-inflamatória e antimutagênica. Estimula a síntese de glutationa e a atividade da glutationa-S-transferase, potentes enzimas antioxidantes que estão envolvidas no processo de detoxificação. Pode consumir 1 colher de chá do pó junto com as refeições ou sucos ou em forma de chá.

Alho: Um alimento riquíssimo em compostos organosulfurados, reconhecido como alimento funcional devido sua ação inibitória de mutações causadas por carcinógenos, fato este que se deve a sua capacidade de potencializar a atividade de enzimas de fase 2 da detoxificação. Para melhor efeito, deve ser consumido cru ou em maceração com azeite de oliva extra virgem.

Cebola: Também reconhecido como alimento funcional, a cebola é rica em quercetina, um flavonóide com ação antialérgica e que é capaz de afetar a expressão e atividade de monooxigenases, enzimas envolvidas na detoxificação. Também, é capaz de diminuir o estresse oxidativo e aumentar os níveis de glutationa no fígado. Assim como o alho, a ação mais potente se dá com o consumo da cebola crua!

Limão e laranja: Na casca destes dois frutos contem óleos essenciais ricos em terpenos, substâncias capazes de estimular a detoxificação hepática pelo aumento da atividade de enzimas. Esse monoterpenos são que conferem o cheiro característico desses cítricos. A maior concentração está na casca, mas lembre-se de higienizá-la bem antes de consumi-la!!

Oleaginosas e sementes: A castanha do Brasil, amêndoas, avelãs, nozes e outras castanhas, assim como as sementes de girassol, abóbora e linhaça são excelentes fontes de ácidos graxos monoinsaturados, ômega 3 e minerais como cálcio, magnésio, zinco, manganês e selênio. Apresentam atividade antioxidante e anti-inflamatória e, ainda, são capazes de induzir enzimas de fase 2 do processo de detoxificação.

Frutas: De modo geral, a maioria das frutas está envolvida na estimulação ao processo de detoxificação. Contudo, é mostrado que as vermelhas e roxas, como uvas, cerejas, mirtilo, amora, açaí e acerola desempenham ação hepatoprotetora e induzem o processo de detoxificação, devido aos seus compostos com potente atividade antioxidante e anti-inflamatória, como antocianos, antocianidinas e pró-antocianidinas.

Brássicas: O termo brássicas representa uma família de hortaliças: repolho, couve-flor, couvemanteiga, brócolis, mostarda, nabo, agrião, rabanete e rúcula. As brássicas contém compostos organosulfurados que estão envolvidos no processo de detoxificação de toxinas e diminuição da toxicidade de carcinógenos. Para melhor efeito dos compostos, pique ou rasgue as folhas antes de ingeri-los.

Nos dias de hoje é impossível vivermos isentos de toxinas. Mas podemos sim criar um ambiente interno que consiga neutralizar e eliminar estas toxinas do corpo evitando que sejam gatilhos de doenças.

Encha seu prato destes alimentos e varie sempre. Vale a pena!

redmark.1

Alimento Que Não Deve Faltar No Seu Plano Alimentar: Açai

Açai

O Açaí é uma fruta típica do nordeste brasileiro, e possui diversos nutrientes em sua composição, como proteínas, lipídeos, fibras, minerais e vitaminas como: Vitamina C, B1 e B2. Também, é riquíssimo em flavonóides (antocianinas, flavonóis e flavonas), substâncias responsáveis pela cor arroxeada da fruta e pela sua classificação como alimento funcional. Os flavonoides são excelentes antioxidantes, ou seja, sequestram radicais livres (substâncias prejudiciais à saúde), prevenindo doenças cardiovasculares e câncer, diminui o colesterol, fortalece o sistema imunológico, é anti-inflamatório e ajuda a emagrecer.

Pode ainda auxiliar na prevenção e tratamento de problemas de pele como acne, dermatite atópica e nos tratamentos anti-envelhecimento.

Atenção: o ideal é consumir o açaí pasteurizado sem xarope de guaraná!!!

Muita gente não consome o Açaí, pois acha que é muito calórico. Mas o que aumenta as calorias são os ingredientes extras (leite ninho, leite condensado, sorvete de creme,…).

A polpa natural do Açaí batido com Banana é um ótimo lanche da tarde, ele da saciedade, energia e é imbatível como antioxidante.

IMG_4801.1

Ingredientes:

  • 250ml de Polpa de Açaí
  • 2 Bananas

Modo de Preparo:

  • Bata a polpa no liquidificador com as bananas até ficar homogênea;
  • Sirva em seguida;

Obs: Esta medida substitui uma refeição – para o lanche sirva metade da receita.

greenmark.1