ATENÇÃO COM A DETOX!

detox-1024x690

Nem todos podem fazer estas detox propostas por aí. Sabiam? O processo deve ser cuidadoso e individual e nem sempre funciona para todo mundo.

O mais importante é fornecer ao corpo a possibilidade de desintoxicar todos os dias. Pois, todo “santo dia” podemos ingerir alimentos contaminados com agrotóxicos, respiramos poluição, entramos em contato com vírus, bactérias e fungos, ficamos expostos aos raios UV, ao ar condicionado (nem sempre com filtros limpos), nos estressamos e praticamos atividades físicas, ambos gatilhos da produção de radicais livres dentro de nosso organismo.

E COMO PODEMOS DESINTOXICAR TODO DIA?

Tentando  comer frutas e vegetais orgânicos e variados, evitando alimentos industrializados ricos em conservantes e corantes, evitando frituras e grelhados com aquela crostinha preta, evitando os refinados, o açucar e alimentos que te causam desconforto.

Além disso, cuide muito bem de seu fígado e de sua tireoide pois são os maiores responsáveis pela desintoxicação do corpo. Coma “comida de verdade” e variada. Escute seu corpo. Medite.

greenmark.1

A importância da Mastigação!

man-742766_640.1

É muito comum encontrarmos pessoas preocupadas com a qualidade de sua refeição, mas raramente encontramos pessoas preocupadas com a mastigação.

A mastigação é a função mais importante do sistema digestivo, e tem por objetivo a degradação mecânica dos alimentos.

É na boca que se inicia a digestão dos alimentos, principalmente as fontes de amido. Quanto maior o tempo de mastigação, mais fácil será a digestão e absorção, isso porque existe a liberação da saliva, que contém a enzima digestiva ptialina, responsável pela quebra parcial da parede celular do alimento, facilitando a deglutição e a ação de enzimas digestivas do estômago e principalmente do pâncreas.

truques-psicologicos-emagrecer-7

Quando a mastigação não ocorre de maneira correta, temos três problemas:

  • O alimento chega pouco fracionado ao estômago e no intestino, causando má digestão e sintomas como azia, dor e produção de gases;
  • O cérebro não interpreta adequadamente o sabor do alimento, diminuindo sua absorção;
  • A função estomatognático não ocorre, aumentando a tensão e a enxaqueca, levando a problemas como o bruxismo.

Além disso, comer rápido, estressado ou nervoso, por exemplo, aumenta a liberação de adrenalina, desviando o sangue para as extremidades do corpo e inibindo a digestão e conseqüentemente a absorção dos nutrientes. Você come e não absorve, ou seja, perde a ação do alimento.

Mas não é apenas no processo digestivo que a mastigação auxilia. A ingestão alimentar e o gasto energético são regulados pela região hipotalâmica do cérebro, órgão em que encontramos o centro da fome e o da saciedade. Quando se mastiga bem os alimentos, a movimentação dos músculos da face, envolvidos nesse processo, gera uma resposta mais rápida ao estímulo da saciedade, ou seja, a pessoa sente-se mais saciada com uma menor quantidade de alimentos. Logo, comer devagar e mastigar os alimentos habilita o organismo a perceber a ingestão do alimento e, consequentemente, modular o apetite.

A mastigação é um hábito que deve ser iniciada desde cedo. A partir do aparecimento dos primeiros dentes, as crianças devem ser incentivadas a mastigar, deve-se oferecer alimentos cozidos e amassados, e evitar sopas batidas em liquidificador e alimentos industrializados.

Devemos resgatar o hábito de sentarmos à mesa, sem pressa e se possível, comer em silêncio, sem televisão ou som, sem ler ou discutir.

greenmark.1